Paysandu demite técnico que nem fez jogo oficial


O que esperado aconteceu. E mais cedo que se esperava. A contratação do treinador Nazareno Silva, pelo Paysandu-PA, durou apenas alguns amistosos. Com o time indo mal e perdendo um amistoso para o arqui-rival, Remo, neste domingo, Nazareno Silva acabou sendo dispensado pelo temperamental presidente do Papão, Luiz Omar Pinheiro.
Time de maior prestígio no Norte do Brasil, o Paysandu, que até poucos anos atrás disputava Libertadores da América e Série A do Campeonato Brasileiro, hoje sofre no Campeonato Paraense e no Campeonato Brasileiro da Série C, onde fez campanha ruim nesta temporada.

Nazareno Silva, que estava na Segunda Divisão da Bahia e chegou desacredito pela imprensa paraense, acabou demitido sem sequer fazer um jogo oficial como treinador do Paysandu.
Com a saída de Nazareno Silva, todo o trabalho que vinha sendo feito no clube nos últimos três meses acabou sendo desnecessário, já que os jogadores que o treinador trouxe também deixarão o Paysandu.

Pugliesi é o sonho de consumo do Papão
O presidente Luiz Omar Pinheiro sonha com nomes como Ivo Wortmann, que caiu com o Juventude-RS na Série B e Jorginho, auxiliar de Murici Ramalho no Palmeiras, mas sabe que são nomes improváveis. Tanto Ivo, como Jorginho, este ainda quando jogador, já estiveram no Paysandu em épocas passadas.

Desde o final do Campeonato Brasileiro da Série C, o sonho de consumo de Luiz Omar é o emergente Tarcísio Pugliesi, que foi sondado por pessoas ligadas à diretoria do clube, mas já antecipou que não trocará o Luverdense-MT, pelo Paysandu, já que neste momento está focado na montagem do time para a temporada 2010.
Antes da Nazareno Silva ser contratado, Pugliesi esteve com dirigentes do Paysandu, mas já na ocasião descartou trocar o Luverdense pelo Papão.

Zé Theodoro é a bola da vez
Neste momento o nome mais comentado para assumir o Paysandu é Zé Theodoro, que iniciou o trabalho que levou o Ceará-CE ao acesso no Campeonato Brasileiro da Série B e que acabou de recusar uma proposta para comandar o Mixto de Cuiabá-MT. Outro nome que a imprensa paraense comenta é de Luiz Carlos Barbiéri.

Nenhum comentário:

Postar um comentário