Cidades-sedes vão ganhar novos meios de transportes para a Copa de 2014

Projetos destinados a melhorar os sistemas viários das 12 cidades que sediarão os jogos da Copa do Mundo em 2014 já têm R$ 9 bilhões garantidos por meio do Pró-Transporte, um programa do Ministério das Cidades que receberá os recursos do Fundo de Garanti por Tempo de Serviço (FGTS), conforme decisão aprovada pelo Conselho Gestor do Fundo em reunião de ontem (12).

A cerimônia de assinatura da Matriz de Responsabilidades para a Copa entre os governos federal, estaduais e municipais envolvidos na realização da Copa e o Comitê Organizador do Mundial, presidido pelo presidente da CBF, Ricardo Teixeira, contou com a presença do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Durante a solenidade, o Ministério das Cidades divulgou alguns dos 47 projetos que integram o chamado PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) da Mobilidade Urbana e que destinarão recursos para Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Em São Paulo, serão investidos R$ 1,08 bilhão na Linha Ouro do monotrilho, que ligará o Aeroporto de Congonhas ao Estádio do Morumbi. Em Belo Horizonte, serão construídas seis linhas de Bus Rapid Transit (BRT), que custarão R$ 783,3 milhões. Mais R$ 210 milhões serão empregados em obras viárias e R$ 30 milhões na ampliação da central de controle de tráfego, num total de R$ 1,02 bilhão.

O governo federal vai gastar R$ 1,19 bilhão com as obras da Copa na cidade do Rio de Janeiro, que também sediará as Olimpíadas de 2016. Lá será implantada uma linha de BRT entre a Penha e a Barra da Tijuca, passando pelo Aeroporto Tom Jobim.

No Sul do país, R$ 44,6 milhões serão gastos nos projetos de mobilidade urbana de Curitiba pelo governo federal . Em Porto Alegre, o total de financiamentos será de R$ 368,6 milhões, incluindo corredores viários para ônibus, duas linhas de BRT e sistemas de monitoramento de tráfego.

Manaus receberá R$ 800 milhões para construção de um trem suspenso do norte ao centro da cidade e a implantação de BRT ligando o leste e o centro da capital amazonense. Já o Nordeste terá R$ 648 milhões para Recife (corredores expressos, BRT e terminal de ônibus);, R$ 360,98 milhões para Natal (aeroporto, corredor e obras viárias); R$ 414,4 milhões para Fortaleza (VLT, BRT, corredor expresso e estações de metrô) e R$ 541,8 milhões para o BRT de Salvador.

Na Região Centro-Oeste, conforme o pacote de projetos da Copa, Brasília ganhará uma linha de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), que ligará o aeroporto ao terminal Asa Sul e obras viárias para facilitar o acesso ao Aeroporto Juscelino Kubitschek, com um total de R$ 361 milhões de recursos federais. Já em Cuiabá serão gastos R$ 454,7 milhões para implantação de duas linhas de BRT e construção do corredor Mário Andreazza.

Nenhum comentário:

Postar um comentário